Endoscopia faz parte dos exames de check-up?

A resposta é depende! Depende de alguns dados seus e do seu histórico familiar. Principalmente quando pensamos em refluxo e esôfago de Barrett, que é a alteração do revestimento do esôfago causado pelo refluxo. Muitos pacientes com esôfago de Barrett não tem sintomas, o que faz com que não seja pedido endoscopia de rotina nessas pessoas, e levando a um diagnóstico tardio de Barrett, às vezes até com evolução para lesões pré-malignas ou câncer.


Então como saber se eu preciso desse exame de rotina? Levamos em consideração os fatores mais associados com esôfago de Barrett:

-sexo masculino

-raça branca (não latinos)

-idade acima de 50 anos

-obesidade

-tabagismo

-doença do refluxo gastroesofágico crônica

-história familiar de Esôfago de Barrett ou Adenocarcinoma de esôfago


A presença de 3 ou mais fatores acima implica em realizar exame de check-up.


Lembrando que na presença de sintomas chamados dispépticos (dor epigástrico, empachamento, queimação), com sinais de alarme (acima de 40 anos, perda de peso, vômitos, dificuldade para engolir ou anemia de origem indeterminada) também é necessário endoscopia digestiva alta, aí não como rastreio mas já um exame diagnóstico.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O Monkeypox é adquirido por contato, direto, através de objetos, ou gotículas e secreções. a doença era endêmica na África e agora vivemos um surto da doença em vários países, incluindo Brasil. Sintom